Newsletter subscribe

Bares e Restaurantes

Emporio Santa Fé e o Marreco Donald

Posted: 28 de maio de 2009 às 23:50   /   by   /   comments (1)

Esse lugar realmente vale a pena conhecer, ambiente agradável,  bom atendimento, culinária caprichada,  carta de vinhos bem variada e preços razoáveis considerando todos esses aspectos. O Empório Santa Fé ainda tem uma vantagem adicional para aqueles que trabalham no centro, é bem adequado para um almoço de negócios e ainda pode ser frequentado na saída do escritório. Não fui muitas vezes no Empório mas em todas elas saí muito bem impressionado, começando pelo couvert que abre bem os trabalhos gastronômicos. O cardápio apetece por todos os lados, massas, peixes, crustáceos e as carnes de todos os tipos. A lula italiana foi a que mais vezes pedi, anelada, grelhada e servida com spaguetti ao alho e óleo e peperoncino. E mais, no caso da fome não ser negra, dá para dividir (coisa de pobre!). Mas agora eu quero fazer uma observação importante, o cardápio apresenta marreco de várias formas, risoto, raviole, penne e outros. Não me lembrava de ter comido essa ave e escolhi o “marreco ao poivre vert”, assado ao forno, molho de pimentas do reino verdes e acompanhado de  fatias de maçã carameladas. Sensacional o marrequinho, a maçã suavizando o molho de pimenta. Quem quiser ousar um pouco mais pode pedir um vinho tannat como, por exemplo, o Catamayor Tannat 2004.

entrada

Inspirado nesse conjunto de gostos, aromas e harmonizações percebi um detalhe que revelava a minha ignorância. Não sabia qual a diferença entre pato e marreco !  Será que existia diferença? Pesquisei na Internet me aprofundando nesse assunto tão instigante. Vejam esses texto extraído da Wikipédia que tem um tópico “Confusões entre Patos e Marrecos”


donald2

“No Brasil, é muito comum pessoas leigas confundirem patos e marrecos. Não somente pessoas “comuns”, mas também a mídia e até mesmo alguns dicionários de línguas. Prova disso é que se procurarmos pela palavra “pato” em alguns dicionários de língua inglesa, achamos a palavra “duck” e vice-versa. Além disso, muitos personagens Disney são traduzidos como “patos”, como o Pato Donald e a sua família, que inclui o Tio Patinhas e os sobrinhos, quando na verdade eles são marrecos. O conto O Patinho Feio de Hans Christian Andersen, onde o dito patinho acaba por descobrir-se cisne, na verdade é um dito marreco e que acaba por descobrir-se cisne. Em Portugal (e no resto da Europa, se não em todo o mundo à excepção da América Latina), a palavra “pato” é por definição atribuída aos “patos-marrecos”. Por isso, a questão posta nesta secção torna-se inversa, o que pode explicar o fato dos referidos dicionários traduzirem “pato” por “duck”.”

Outras diferenças entre essas aves:

1) O corpo dos patos é “achatado” e fica numa posição mais horizontal. O corpo dos marrecos é “cilíndrico” e assume uma posição mais empinada.

2) A cauda dos patos é comprida e tem uma forma que se assemelha a de um leque. A cauda dos marrecos é bem pequenina e se assemelha a um “pom-pom”. O macho ainda possui, na cauda, uma pena encaracolada, fazendo um “cachinho” para cima.

Pato

220px-pato

Marreco

marreco1

Restaurante Empório Santa Fé
Praia do Flamengo, 2 – Flamengo – Rio de Janeiro – RJ

Tel.: (21) 2245 6274 • emporio@emporiosantafe.com

  • Reddit
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • Tumblr
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Digg
  • Delicious
  • E-Mail
  • Facebook

Comentários do Facebook

Comentários

Comments (1)

write a comment

Comment
Name E-mail Website

  • 23 de março de 2010 às 13:20 Gabriela

    Hummmm que vontade de ir lá… me deu água na boca. Ok eu não como marreco pq ele é bonitinho hehehe.
    Beijos 🙂